Take a fresh look at your lifestyle.

Seis mulheres são estupradas em falsa entrevista de emprego em Salvador

O Ministério Público Estadual (MPE-BA) instaurou um procedimento para apurar seis casos de estupro que teriam acontecido depois de as vítimas serem atraídas por uma falsa oferta de emprego na internet. O MP não deu detalhes de quando os crimes ocorreram, mas informou que as vítimas são cinco mulheres e uma adolescente.

Os promotores descobriam os crimes durante visita técnica ao Hospital da Mulher, no bairro de Roma, na Cidade Baixa, na tarde desta sexta-feira (1º). A unidade acolheu seis vítimas do golpe. O falso anúncio de emprego era divulgado no site OLX.

O MP não deu mais detalhes do caso, e afirmou apenas que instaurou procedimento para apurar os crimes e que adotará as devidas providências.

Procuradas, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) e a assessoria da Polícia Civil disseram que é preciso checar primeiro se as vítimas prestaram queixa. Até lá, a polícia não tem detalhes das ocorrências.

Em nota, a OLX informou ao CORREIO que se solidariza com as vítimas, já deletou todos os anúncios, bloqueou a conta do usuário e informou que está à disposição das autoridades para colaborar para a apuração dos fatos. Veja nota na íntegra:

A OLX informa que repudia e lamenta profundamente o ocorrido. Infelizmente, ferramentas que são criadas para auxiliar no desenvolvimento social do país se tornam, eventualmente, um local para ações realizadas por terceiros de má índole, como no caso relatado. Esta atitude vai contra todos os valores que a OLX acredita e defende. A empresa, que se solidariza com as vítimas, já deletou todos os anúncios e bloqueou a conta do usuário e reforça que está sempre à disposição das autoridades para colaborar no que for necessário para a apuração dos fatos. A OLX reitera que este tipo de conduta viola os Termos e Condições de Uso do site (http://go.olxbr.com/termos-condicoes-olx) e que a empresa disponibiliza um botão de denúncia em todos os seus anúncios, possibilitando que qualquer pessoa denuncie práticas irregulares, ilegais e conteúdos indevidos. Nestes casos, a empresa consegue deletar o anúncio e banir o usuário da plataforma.

Informações do Jornal Correio

Compartilhe:
Comentários
carregando...
WhatsApp chat Whatsapp da TV Liberdade