Take a fresh look at your lifestyle.

Motoristas terceirizados da Embasa paralisam atividades por 48h

Motoristas terceirizados da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) paralisaram as atividades por 48h a partir da manhã desta quinta-feira, 23, em Salvador.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Cargas Próprias do Estado da Bahia (Sintracap-BA), Magno Lavigne, o protesto acontece por conta da redução dos salários dos funcionários após a mudança da empresa responsável pelo transporte da Embasa.

Segundo Magno, em janeiro a Service Pack Empreendimentos e Locação de Mão de Obra assumiu o comando do setor de tranporte de caminhões e carros pequenos e teria reduzido o salário dos funcionários em até R$ 800. Além disso a empresa teria diminuído, também, o valor do ticket alimentação e estaria pagando parcelado em duas vezes.

“Nós estamos chegando nos últimos meios para tentar chegar a uma negociação. Fizemos assembleias e não houve sucesso”, explica Magno.

O presidente do Sintracap também informou que a categoria está aberta à negociações. “Só queremos que os funcionários trabalhem com dignidade, salários e tickets justos e todos os direitos garantidos”, finaliza Magno Lavigne.

Ao Portal A TARDE, a Service Pack Empreendimentos e Locação de Mão de Obra, informou que cumpre com os deveres contratuais e também os impostos pela legislação vigente. A nota também cita que no site da Sintracap-BA não há convenção ou outra normativa celebrada com o Sindicato Patronal que enquadre a tomadora dos serviços em referência, há apenas normativas em relação ao setor de indústria e supermercados.

A empresa informou que busca tomar como prioridade o diálogo, para que assim haja solução dos impasses.

O empreendimento também cita que foi explicitado ao Sintracap-BA, através de notificação extraoficial, que por se tratar de função essencial é necessária a manutenção mínima de 30% do contingente, para ser garantida a continuidade dos serviços prestados à população. Nesta notificação há um direito previsto, que em caso de descumprimento, reputa-se a possibilidade de utilização de mão de obra para garantir a manutenção dos serviços. A empresa cita que esse ponto tem sido dificultado por parte do Sindicato e que “a adesão é mínima a tal paralisação e a maioria dos colaboradores desejam exercer suas funções normalmente”.

A empresa também ressalta que, pela Embasa, a categoria responde ao Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza Pública do Estado da Bahia (Sindlimp). Logo, não seria possível fazer uma negociação direta com o Sintracap-BA. A Service Pack também ressaltou que na última negociação aconselhou o Sintracap-BA a resolver a situação através de meios legais.

Fonte:ATarde

Compartilhe:
Comentários
carregando...
WhatsApp chat Whatsapp da TV Liberdade