Take a fresh look at your lifestyle.

Casos prováveis de dengue sobem 501,3% na Bahia; chikungunya e zika reduzem

[Com informações do Jornal A Tarde | 19/06/2019]

Os casos prováveis de dengue subiram 501,3%. Entre 30/12/2018 e 11/06/2019, foram notificados 37.327 casos prováveis na Bahia. Já no mesmo período, em 2018, houve notificação de 6.207 casos prováveis. As notificações foram registradas em 339 municípios baianos.

Os dados foram divulgados na manhã desta quarta-feira, 19. O resultado do ‘Monitoramento dos casos das arboviroses até a semana epidemiológica’ foi apresentado pelo Governo do Estado da Bahia, junto com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), Superintendência de Vigilância e Proteção da Saúde (Suvisa) e Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep).

Até o momento, já foram registrados 26 óbitos por dengue, sendo que 18 foram confirmados em laboratório: oito em Feira de Santana, um em Candeias, um em Rafael Jambeiro, três em Salvador, um em Saubara, um em Jacobina, um em Paripiranga, um em Paulo Afonso e um em Presidente Dutra. Doze óbitos estão em investigação.

Já as ocorrências em relação a chikungunya, no mesmo período de 2019 foram notificados 1.345 casos prováveis na Bahia. Em 2018 houve ocorrências de 2.697 casos prováveis, representando uma redução de 50,1%. Ao todo, 134 municípios notificaram o caso.

Foram registrados, até o momento, três mortes por chikungunya: duas em Feira de Santana, confirmadas por critério laboratorial, e uma em Candeias, conformada por critério clínico epidemiológico.

A análise também apresentou uma redução de 12,2% nos casos prováveis em relação a zika. Durante o período de análise de 2019, foram notificados 781 casos, já em 2018 foram 890 ocorrências. As informações foram colhidas em 119 cidades baianas.

Compartilhe:
Comentários
carregando...
WhatsApp chat Whatsapp da TV Liberdade