Com ruído político e tensão entre EUA e China, dólar abre sessão em alta

O mercado observa com cautela os imbróglios políticos em Brasília. Além da péssima relação entre o presidente Jair Bolsonaro e os governadores dos estados, a disputa de narrativas entre o chefe do executivo e o ex-ministro Sergio Moro também eleva a temperatura (e o risco) do país.

Com isso, na manhã desta sexta-feira (15), o dólar avançava ante o real. Às 9h14, a moeda americana ganhava 0,66% frente ao dinheiro brasileiro, a R$ 5,8506. Na última sessão, o câmbio se aproximou dos R$ 6, mas duas intervenções do BC acalmaram o ambiente.

Na sequência do dia, investidores devem reagir ao resultado da PNAD Contínua, que mostra os índices de desemprego no país em março. A pesquisa constatou que a taxa de desocupação no primeiro trimestre de 2020 aumentou em 12 estados brasileiros e se manteve estável nos demais pesquisados, na comparação com o quarto trimestre do ano passado.

Lá fora, temores sobre uma retomada da guerra comercial entre Estados Unidos e China também podem influenciar o apetite por risco do mercado internacional.

Por: R. Amaral | Fonte: CNN | 15/05/2020